Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.
Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Por que estudar? Jovem do interior da PB dá a resposta e surpreende com uma história de dedicação e vitórias

Educação é a única chave para o futuro. A declaração poderia ter partido de um Doutor em Educação ou até de um presidente da República, mas partiu de um jovem paraibano, natural do município de Areia, região do Brejo, que aos 16 anos dá uma lição de vida ao provar que o conhecimento intelectual é a principal estrada para o futuro.

Rafael Ribeiro Alves é o caçula de dois irmãos e, por incentivo dos pais, um mecânico que cursou até a 4ª série do ensino fundamental e de uma recepcionista, que tem o grau de instrução até a 8º série do Ensino Médio, resolveu se destacar com força total aos estudos .

Sem ter sido reprovado uma única vez na vida e nem mesmo ter chegado perto das tão temerosas ‘recuperações’, o estudante agora se esforça, com o apoio de todos os familiares, vendendo rifas pela cidade para tentar angariar fundos e participar da sua quarta olimpíada nacional de conhecimento.

O dinheiro adquirido com a venda das rifas será destinado às passagens e a hospedagem nos dois dias de Concurso.

Desta vez, Rafael vai submeter seus conhecimentos na matéria de História, em uma Olimpíada Nacional que acontecerá nos dias 15 e 16 de outubro, em Campinas, Estado de São Paulo. O paraibano, juntamente com duas colegas, Ana Paula Saraiva e Maria Gabriela Figueiroa é integrante do único grupo convocado da Paraíba para participar da Olimpíada. Conforme o estudante, cerca de 16 mil grupos se inscreveram para participar do concurso, mas apenas 300 foram escolhidos em todo o país.

A dedicação e a perseverança do estudante já estavam na hora de sair do anonimato. É que Rafael já acumula em seu currículo três medalhas de bronze por ter saído vencedor em outras três olimpíadas nacionais, sendo duas de física, uma em 2009 e outra em 2010 e uma de astronomia, também em 2010. Nesta ocasião, no entanto, a vitória do estudante foi individual.

Segundo Rafael, o desejo de participar das olimpíadas se deveu ao fato dele observar que alguns colegas se destacavam nos estudos, ganhando medalhas e reconhecimento, enquanto ele, nesta mesma época, não levava tão a sério a participação nesses eventos.

“Eu vi que muitas pessoas participavam das olimpíadas e ganhavamm por isso decidi que queria também fazer parte daquele grupo seleto e resolvi me dedicar em todas as áreas”, relatou.

O estudante reconhece que os maiores incentivadores dos estudos foram os seus pais.

A mãe do jovem ‘intelectual’, Maria Lucia de Brito Ribeiro Alves, mesmo recebendo pouco na função de recepcionista de um Colégio particular na cidade de Areia, conseguiu a ‘meia bolsa’ de estudos para Rafael, seu filho mais novo e para Sheila Alves, sua filha mais velha.

“Acredito que os estudos são os principais pilares de qualquer educação. Trabalho em um Colégio e já vi muitos alunos se formarem doutores, por isso me sacrifico e me sacrificarei quantas vezes for necessário para ajudar meus filhos a crescerem na vida da forma mais correta e honesta, que é através da educação”, disse.

Já para Severino dos Ramos Alves Machado, popularmente conhecido como ‘Beleza’, o filho Rafael é um dos orgulhos da família. “Meus dois filhos e minha mulher são os presentes que Deus deixou aqui na terra pra mim. Eu não tive oportunidade de estudar, porém, meus filhos, no que depender de mim, não passarão por certas privações, mas confesso que ele me surpreendeu, é uma beleza”, destacou.

Ao mesmo tempo em que é destaque por ser inteligente, Rafael também se destaca pela timidez. O jovem é avesso a fotografias e a exposições, porém dá uma lição de vida ao comprovar que nem sempre os mais populares são os mais vitoriosos.

Como se diz, um ser humano deve agir de acordo com sua consciência. É preciso, portanto, ampliar esta consciência de todas as formas possíveis: conversar, observar, realizar, questionar, afirmar, ler, escrever. Tudo isso faz parte do que chamamos de estudar. E estudar, antes de tudo, é uma busca pela ampliação da consciência para que possamos fazer as coisas melhor do que já fazemos. Decidir com mais clareza o que fazer, não só em cada pequeno problema, mas na realização de grandes planos para nossas vidas ou, quem sabe, algo maior ainda.

Infância e Juventude

Enquanto muitos jovens de 16 anos não se importam com os estudos e aproveitam a juventude em farras e baladas noturnas, Rafael é maduro ao destacar que não existe desculpas para ser ou não um bom aluno.

“Basta saber organizar o tempo, daí não nos privaremos dos momentos de descontração, como também não teremos desculpas para realizar nossas atividades acadêmicas”, relatou.

O estudante vai mais além. “Ouvi sempre dos meus pais que nós filhos não fazemos nada, a não ser estudar, portanto concordo que é uma obrigação nossa nos sairmos bem nos estudos e agradecermos a eles por nos proporcionarem nossa ascensão enquanto eles trabalham para nos criar.


Márcia Dias

PB Agora

0 comentários:

Postar um comentário

  ©ATITUDE NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo